.

.

.

.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

.



Parecia que o tempo não passava nunca. Mas passou. O tempo sempre passa.
Essa é a única certeza que a gente tem. Fora a morte, claro.
Mas hoje não quero pensar na morte. Quero pensar é na vida.
Na minha nova vida.


(Caio F. Abreu - O homem e a mancha)

.
.